Terapia com células-tronco para perda auditiva: já chegamos lá?

Veja a matéria completa no link:

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1808869419300357?via%3Dihub

Resumo

Introdução

Células ciliadas de mamíferos e neurônios auditivos não apresentam capacidade regenerativa. Assim, os danos a esses tipos de células são permanentes, levam à perda auditiva, e não há tratamento que restabeleça a função auditiva. Terapias regenerativas utilizando células-tronco representam uma alternativa promissora.

Objetivo

Este artigo tem como objetivo revisar a literatura atual sobre os principais tipos de células-tronco com potencial para aplicação em terapia celular para perda auditiva neurossensorial, sendo que os experimentos mais relevantes já foram realizados em animais, bem como os avanços que têm sido feitos recentemente nessa área.

Método

As pesquisas incluíram as bases de dados PubMed/MEDLINE, Web of Science, Science Direct e SciELO, além da literatura cinza. A estratégia de busca incluiu os seguintes termos principais: “stem cells”, “hair cells” e “auditory neurons”. Além disso, os principais termos foram combinados com os seguintes termos secundários: “mesenchymal”, “iPS”, “inner ear” e “auditory”. A pesquisa foi realizada de forma independente por três pesquisadores.

Resultados

A diferenciação de células-tronco em células ciliadas e neurônios auditivos têm alta taxa de sucesso, chegando até 82% para o primeiro e 100% para o segundo. Notavelmente, essas células diferenciadas são capazes de interagir com células ciliadas e neurônios auditivos de explantes cocleares através da formação de novas sinapses. Quando transplantadas para a cóclea de animais com perda auditiva, a restauração auditiva foi observada até o momento apenas em animais desaferentados.

Conclusão

Os avanços têm sido mais acentuados em casos de neuropatia auditiva, uma vez que a melhora parcial das condições do nervo auditivo através de terapia baseada em células pode aumentar o número de pacientes que podem receber implantes cocleares com sucesso.

 

 

Disciplina de Otorrinolaringologia da FMUSP - Professor Titular Responsável - Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento

FORL-Fundação Otorrinolaringologia Genesis Network
 Copyright © 2007- 2019 Fundação Otorrinolaringologia