Equipe do LIM32 e do Grupo de Pesquisa em Zumbido do HCFMUSP descobrem mutação rara no gene DFNA58 que determina perda auditiva e zumbido em uma grande família brasileira.